Joystick de Atari na USB

Em 20 de Março de 2011


Alguns dias atrás um leitor do site perguntou se eu poderia fazer um projeto para ligar um joystick de Atari na USB. A princípio respondi que existiam já muitos desse tipo e que com certeza ele iria achar vários com um rápida pesquisa. Logo depois por curiosidade eu mesmo fui dar uma olhada em alguns desses projetos e, na minha opinião, todos pecavam em um ponto: nenhum deles era realmente SIMPLES. Sei também que existe o joystick clássico já com interface USB para ligar diretamente, mas nesse vejo o problema de não ter opções "extras", digo, e se eu quisesse jogar com um joystick "grande", aqueles que a Dynacom chamava de "profissionais"? E se eu quisesse um pad, ao estilo Master System? Então, juntando esses motivos e aproveitando que alguns meses atrás eu tive que estudar a interface USB para um projeto em que estive envolvido e somando-se ainda a diversão que seria, parti para minha própria solução.

O esquema que desenvolvi usa pouquíssimos componentes e pode até mesmo ser feito em "aranha" dentro do próprio joystick, mas é uma boa idéia confeccionar uma pequena placa de circuito impresso para fazer a montagem. O funcionamento é bem simples, baseado num microcontrolador PIC com interface USB, onde eu programei um firmware que escrevi fazendo a função de ler o joystick do Atari e "traduzir" essa entrada para o padrão de joystick USB de PC.


A lista de peças é a seguinte:
U1 - PIC18F4550 (requer gravação deste firmware, leia o texto)
X1 - Cristal de frequência de 12Mhz ou 20Mhz
J1 - Cabo USB
J2 - Conector DB9
C1 - Capacitor Cerâmico de 220nF a 470nF (escrito 224 a 474 na peça)
C2 - Capacitor Cerâmico de 100nF (escrito 104 na peça)
Soquete de 40 pinos
Placa de circuito impresso (baixe aqui o arquivo espelhado, já pronto para impressão)

Quanto ao microcontrolador, ele vem "virgem" de fábrica, ou seja, sem nenhum código programado, mas necessitamos que o arquivo HEX mencionado na lista de peças seja gravado nele. Um gravador para PIC pode ser montado facilmente, basta procurar por "JDM programmer" no seu site de busca favorito ou até mesmo comprado pronto em sites de leilões por menos de R$30. Na hora da gravação lembre de desmarcar a opção MCLRE e selecione o valor do divisor do oscilador de acordo com o cristal que você esta usando ("divide by 3" pra 12Mhz e "divide by 5" para o de 20Mhz). Eu costumo usar o WinPIC800. É grátis e resolve bem, além de suportar muitos gravadores, inclusive o Willem e o JDM.


A placa é pequena, sendo muito fácil de se confeccionar pelo método de transferência térmica.


Basta montar seguindo o esquema. Atenção especial para o lado do PIC para não ligá-lo invertido.


No caso da saída para o USB, o correto seria usar um conector tipo "B" fêmea como o da foto. Mas na falta eu usei um cabo direto que soldei na placa. Acompanhe abaixo.


Fiz um furo que passei uma presilha. Não ficou lá muito bonito, mas é bem seguro. Após conferir tudo atentamente, faça um rápido teste conectando o cabo na USB. No Windows você poderá ouvir aquele som característico de "coisas conectadas na USB".


Agora é só pegar um joystick padrão Atari e conectar no adaptador. A mão eu tinha essa da CCE que não é o meu preferido, mas tem gente que gosta.


Meus testes foram feitos só no Windows 7, mas acredito que funcionará em qualquer máquina com Win XP ou mesmo Linux ou Mac. Veja que no painel de controle aparece o adaptador normalmente, como qualquer outro hardware. Também é possível realizar o teste do joystick movendo a alavanca e pressionando o botão. O movimento é repetido pelo cursor na tela de "Propriedades" do Windows.


Com tudo testado, para não espetar o dedo e ao mesmo tempo proteger a placa quanto a possíveis curtos, coloquei um pedaço de papel E.V.A. Ele tem uma aparência meio "emborrachada" e se adapta perfeitamente entre as soldas dos terminais. Basta algumas gotas de cola de cianoacrilato (Super Bonder, Pega Mil, Tri Bonder, etc, etc, etc) e o E.V.A. fica bem firme na placa.


Provavelmente todo mundo concorda que jogar num emulador não é a mesma coisa que jogar no equipamento real, mas o feeling de usar um controle de Atari no emulador Stella é fantástico.




Dúvidas, críticas ou sugestões, use o campo abaixo para deixar seus comentários.


Voltar - Home


Comente



COMENTÁRIOS DESABILITADOS NO MOMENTO! RETORNAM EM BREVE
É expressamente proibido a reprodução total ou parcial deste texto sem a minha devida autorização por escrito.