Limpeza de terminais de CIs

Em 6 de Agosto de 2011

Limpeza dos terminais de CIs sempre foi um passo importante na reparação de equipamentos, principalmente equipamentos antigos, guardado por anos. Meu método sempre foi o de passar levemente uma lixa fina nos terminais e em seguida passar um escova de dentes com álcool isopropílico para tirar os resíduos.

Pois bem, esta semana ouço do Rogério Kauer um método utilizando suco de limão para limpar a oxidação dos terminais. Posteriormente ele me enviou uma foto, onde a fórmula teria sido aplicada em metade de uma peça metálica para comprovar o funcionamento.


Fiquei um pouco cético quanto a eficiência num componente eletrônico e imediatamente fui consultar o meu bom amigo e professor de química Flávio Matsumoto, que me respondeu prontamente. Abaixo cópia da resposta que recebi:

"Em teoria (pois nunca fiz, nem vi nada sobre isso) pode ser possível. O limão contém bastante ácido cítrico que, por ser um ácido fraco, pode dissolver alguns óxidos. Ao mesmo tempo é um complexante, isto é, se liga a íons de metais e assim desfavorece a sua deposição sobre superfícies, como por exemplo as de contatos elétricos. Além disso, ele possui ácido ascórbico (vitamina C) que é um redutor fraco, assim pode em teoria transformar um óxido no respectivo metal.

Claro que isto tudo é só especulação com base em conhecimentos gerais, porém o limão é uma mistura bastante complexa e superfícies oxidadas dependem de uma série de fatores (tipo de substâncias formadas, geometria da superfície, etc). Por isso creio que só um estudo mais aprofundado (no mínimo envolveria microscópio eletrônico ou atômico) poderia dar uma palavra final sobre esta questão. Porém imagino que há alguma chance de funcionar (dependendo das condições) e não vejo maiores problemas, desde que seja feito um bom enxágue na peça tratada antes de retorná-la ao equipamento. Em outras palavras, só experimentando para saber, nada como a prática para descobrir as coisas."


O professor manda e eu obedeço. Como o método é fácil e não envolve substâncias perigosas, seria bem simples de ser testado. Retirei um CI de uma placa antiga, com terminais bastante oxidados.


Conforme a receita, é só extrair suco de um limão em um recipiente não metálico.


Colocamos o CI lá dentro.


Depois de 45 minutos retirei o CI e a para minha surpresa, a diferença já era visível. Lavei-o em água corrente para tirar todo o limão e com uma escova de dentes e álcool isopropílico dei a "lustrada" final.

O nível da limpeza é impressionante dada a sua simplicidade. Vejam como ficou depois de seco.


O testador de CIs dá o seu veredito.


Agradeço ao Rogério Kauer por compartilhar sua experiência e ao professor Flávio pelos comentários.

Dúvidas, sugestões? Use o espaço abaixo.


Voltar - Home


Comente



COMENTÁRIOS DESABILITADOS NO MOMENTO! RETORNAM EM BREVE
É expressamente proibido a reprodução total ou parcial deste texto sem a minha devida autorização por escrito.