O Medidor de Consumo PMM2010

Em 27 de julho de 2010.


Em final de Dezembro do ano passado eu estava "passeando" por alguns blogs que tenho marcados nos meus bookmarks. Não sou leitor assíduo de nenhum blog na verdade, mas vez ou outra eu paro para ler alguns posts. Num desses blogs, o do Jefferson Ryan, eu me deparei com um medidor de consumo que ele tinha comprado a poucos dias no Deal Extreme.

O medidor em questão é o PMM2010, na DX é o produto 12718, e por menos de US$15 com frete grátis, até eu quero.

Bem, brincadeiras a parte, eu sempre quis ter um equipamento que medisse consumo e este era interessante e barato o suficiente para eu "arriscar". Fiz o pedido em final de Dezembro mesmo, mas ele só deu as caras na minha casa em abril(!). Fora a enooooooooooooorme demora ele chegou em perfeitas condições e ficou esquecido até semana passada quando peguei para ver o que ele realmente poderia fazer por mim. :D

O medidor foi feito para suportar a maioria dos padrões de tomadas existentes "por ai" e por esse motivo tem essa variação grande de cortes e padrões na parte da frente. Apesar da tomada ser parecida com a de alguns aparelhos de ar-condicionado e algumas lavadoras de roupa, ela é diferente e não encaixa.


Apesar dele estar indicado para funcionamento em 220V, o Jefferson já tinha testado e viu que o funcionamento era o mesmo numa rede 127V, caso do RJ onde eu moro. Na etiqueta também é alertado o limite do aparelho, 2200W, 10A.


Fotos do bicho por dentro. Inclusive tem um cristal NTSC... :P


Como eu não podia usá-lo, tinha que fazer algum tipo de adaptação. Inclusive eu não gostava da solução original, de usar o equipamento direto na tomada. Além de grande demais para um filtro de linha ou estabilizador por exemplo, a leitura do display ficaria dificil dependendo da altura da tomada. Então é o caso de retirar os pinos originais que são moldados junto com o plástico. Eu usei o ferro de solda bem quente no pino e quando o plástico amoleceu, o conector pode ser retirado facilmente.


Adicionando um cabo comum desses de fonte de PC, ficaria ideal, porque o equipamento poderia ser "lido" facilmente.


E veja que já tem até um furo na parte de cima do PMM.


Só passar o fio pelo buraco e soldar nos fios originais.


Pra completar isolei as ligações e um pouco de cola quente para segurar o fio por dentro.

O PMM já modificado e pronto para uso.


Agora é só testar. Existem muitos modos de funcionamento que são descritos no "enorme" manual, 1/4 de folha A4, frente em ingles, verso em chines. Bom, pelo menos dá pra entender. De longe o meu interesse maior é no "consumo instantâneo", ou seja, o que está sendo consumido em Watts no momento. Veja o manual.

Para o primeiro teste eu coloquei meu ferro de solda de 50W no medidor e este na tomada. Adivinha quanto deu?


O Jefferson já tinha alertado para a razoável precisão do aparelho, mas até me assustei... hehe

Fiz ainda inumeros outros testes e o PMM sempre mostrou um consumo instantâneo muito próximo ao que a etiqueta do produto testado alegava. Por exemplo meu microondas de 1100W, marcou cerca de 1080W. Uma lampada incandescente de 60W marcou 61W. Uma de 25W marcou exatamente 25W e por ai vai. Como provavelmente todos esses equipamentos também devem ter seu consumo estimado por amostragem, acredito que a pequena diferença apontada pelo PMM esteja dentro do aceitável para o "uso doméstico".

Você sabe quanto consome um PS3 numa TV de LCD de 47? Pois é... Eu sei... :P


Deixo mais esta dica para os amigos. Por míseros 15 Obamas, o PMM2010 é um excelente equipamento que não pode faltar na casa dos fuçadores de plantão. E não deixe de conferir o post original do Jefferson Ryan onde ele fez inúmeros outros testes.

Atualizado em 09 de Agosto de 2010

Depois da "conversa" com o Newton Pessoa na área de comentários (veja abaixo), acabou gerando uma certa confusão e algumas pessoas me escreveram diretamente sobre o funcionamento em 110V. Então, para esclarecer, o equipamento FUNCIONA EM 110V, porém algumas pessoas compraram e o equipamento simplesmente não liga em 110V ou no máximo acende o display e quando se liga uma carga o medidor apaga completamente. Pra esses casos é necessária a troca do capacitor original.

O PMM faz uma fonte "sem transformador", abaixando a voltagem de entrada por vários resistores em série e um capacitor de 0.47uF classe X2. Logo depois a voltagem, cerca de 15V entra num 7805 que gera os 5V necessário para o funcionamento do circuito. O que acontece é que em algumas unidades ligadas em 110V essa voltagem fica muito baixa na entrada do 7805, impossibilitando que ele faça a regulagem corretamente. Se for o caso do seu PMM não funcionar em 110V, basta trocar o capacitor de 0.47uF por um de 0.68uF também classe X2.

Veja na foto, é o capacitor grande amarelo.


Bom, o primeiro problema a ser enfrentado é achar o dito capacitor. Hoje o valor de 0.68uF é um pouco raro e uma solução boa é colocar um outro capacitor de 0.22uF em paralelo com o capacitor original, fazendo assim 0.69uF. Como não consegui um de 0.22uF também, substitui o capacitor original de 0.47uF por um de 0.33uF, colocando em paralelo um outro de 0.33uF fazendo 0.66uF que é bem próximo de 0.68uF, o ideal.

Mas vamos por partes. Primeiro é retirar o capacitor original e colocar o primeiro de 0.33uF.


Note o tamanho da criança. Como não tem muito espaço internamente, o caso foi apelar. Existe um resistor de 560k (verde, azul, amarelo) também em série com o capacitor e ele fica ligeiramente levantado. Então, soldei o outro capacitor nos terminais desse resistor, resolvendo assim o problema de espaço.


Repetindo: essa mudança não é necessária se o PMM está funcionando normalmente em 110V!

Deixe suas dúvidas ou sugestões no espaço abaixo.


Voltar - Home


Comente



COMENTÁRIOS DESABILITADOS NO MOMENTO! RETORNAM EM BREVE
É expressamente proibido a reprodução total ou parcial deste texto sem a minha devida autorização por escrito.