Emulador de Cartuchos: Atari 2600

Em 20 de Fevereiro de 2009.

Última atualização em 07 de fevereiro de 2010:
- Inclusão do esquema de ligação do cartucho

Aqui explicarei passo a passo como montar um cartucho para o Atari 2600 para ser usado em conjunto com o Emulador de Cartuchos. Este cartucho que montaremos suporta os jogos de 2k, 4k, 8k (chaveamento F8) e alguns 16k (chaveamento F6 sem o chip SARA). Somando a esses os da Parker Bros que foram convertidos para os chaveamentos comuns, é possível jogar cerca de 80% dos jogos já lançados para o sistema.


Material necessário:
1 cartucho de Atari 2600. Preferivelmente utilize um Dactari de 4 jogos. São perfeitos para nossa conversão.
1 EPROM W27C512 gravada.
1 Cabo de Floppy modificado veja o tutorial
1 parte de barra de pinos dupla
Fio fino para as ligações ou um pedaço de flatcabe

Dremel, Ferro de Solda, Solda de boa qualidade, lima, Chave de fenda, estilete (faquinha olfa), sugador de solda




Etapa 1

O cabo está explicado em detalhes em outro tutorial.




Etapa 2

Comece cortando um pedaço da barra dupla. Meça a parte a ser cortada com o próprio cabo. Veja a segunda foto. Basta fazer uma leve força com um estilete que o plástico e cortado na posição exata.




Etapa 3

Com a Dremel ou outra ferramenta similar, corte um pedaço da placa padrão, de 4 linhas de furos. Veja a segunda foto.

Depois do corte, com uma lima boa, de um acabamento na placa, tirando as rebarbas.






Etapa 4

Coloque o conector bem no centro da placa e solde pino a pino.





Etapa 5

Geralmente os cartuchos no padrão Dactari são apenas encaixados. De todo jeito verifique por baixo da etiqueta se não existem parafusos na parte da frente.

Com uma leve força com uma chave de fenda pequena voce conseguirá abri-lo facilmente.



Etapa 6

Vamos posicionar a plaquinha do conector. Na tampa de trás, pode ser visto alguns batentes que são do encaixe da tampa frontal. Eles são perfeitos para dar suporte para nosso conector.

Faça uma pequena marca com o estilete para marcar o corte. Comece com a Dremel e vá cortando aos poucos e dando acabamento com uma lima de boa qualidade

A cada poucos segundos pare e teste o tamanho do corte, para não passar do ponto.




Etapa 7
Veja que e necessário diminuir também o tamanho dos batentes centrais, para não atrapalhar os fios depois de soldados.




Etapa 8
Na tampa da frente, a que tem o furo das chaves, a única modificação é em duas pequenas guias. Basta lima-las para nao atrapalhar o fechamento.

Veja o resultado na segunda foto.



Etapa 9

Com um pouco de paciência voce conseguirá um encaixe perfeito, parecendo um cartucho original. :D



Etapa 10

Com a caixa plástica pronta, passe para a placa.

Temos que tirar quase todos os componentes, deixando apenas o capacitor.




Etapa 11
Com um bom ferro de solda, um sugador de boa qualidade e paciência, faça a retirada das pecas.

A retirada de CIs requer uma certa dose de prática. Para facilitar as coisas, voce poderá usar um pequeno alicate e cortar todos os terminais do CIs e depois ir retirando os pinos um a um dos furos.

Limpe bem a placa. Geralmente o sugador de solda deixa pequenas "explosões" de solda que podem curto-circuitar trilhas próximas.

Eu uso uma espátula plástica para raspar as soldas soltas e logo em seguida uma escova de dentes velha com alcool isopropílico.




Etapa 12
Temos que fazer uns pequenos ajustes na placa.

Primeiramente separamos o pino de alimentação. Além de cortar entre os pinos, e necessário também interromper a trilha.

Veja os dois cortes na segunda foto.





Etapa 13

Na parte esquerda tambem temos um ajuste parecido.

Cortaremos entre os dois primeiros pinos e também a trilha que sobe até o próximo furo.

Veja a segunda foto para referência.



Etapa 14

Temos um ultimo corte para fazer, próximo ao terminal do capacitor.

Depois disso temos que fazer um jumper do pino inferior até o capacitor

Guie-se pela segunda foto.

Etapa 15
A Eprom terá um código especialmente desenvolvido para ela.

Note que essa Eprom na foto, na verdade uma EEPROM, não tem a tradicional janela para o apagamento. Escolhi essa por causa da velocidade de acesso. (-70)

Em algumas das minhas experiências, notei que as eproms comuns tem tempo de acesso entre 100 e 150 e inviabiliza o uso para nossa aplicação. É provável que funcione também com a maiorias das Eproms -70, mas eu uso sempre as Eeproms da marca Winbound que funcionam perfeitamente. Voce pode usar tanto essa da foto a -70 como a Winbound W27c512-45.

Arquivo com o código da EEPROM





Etapa 16

Antes de colocar o CI na placa, temos que levantar os pinos referentes as linhas de dados (D0 a D7). Esses pinos não poderãoo tocar a placa.

Corte a parte mais fina do pino, para encurtá-lo um pouco.

Voce precisa soldar o CI diretamente na placa. Não coloque soquete, porque voce não conseguirá fechar a tampa plástica depois.

Note que essa placa não tem furos metalizados, o que quer dizer que voce precisa soldar os pinos dos dois lados da placa




Etapa 17
Naquela primeira trilha que cortamos, temos que fazer um jumper para o pino mais a direita do chip para ligar novamente a alimentação dele.

Raspe ligeiramente o verniz da trilha e solde um pequeno pedaço de fio fino.



Etapa 18
Na parte da frente da placa, ligue um fio no quinto furo da fileira de cima (onde tem um trilha vindo lá de baixo), no furo central de onde estava o botão da direita. Note que uma das soldas é feita na parte de cima da placa e a outra do outro lado. Veja a primeira foto. Na parte de tras da placa, faça um jumper também entre o furo mais a direita e o quarto da esquerda para a direita. Guie-se pela segunda foto.



Etapa 19
Agora comece a solda no conector de saída.

Dessa vez é um pouco mais complicado do que o normal. Vamos fazer em partes para facilitar a explicação.

Guiando-se pelo chip, no momento solde SOMENTE os sinais que estão marcados na terceira imagem.

São os sinais de GND, A0 ate A11 e o A14.


Etapa 20
Agora iremos soldar as linhas de dados de D0 a D7.

Veja as conexões no desenho. Na parte de trás da placa, onde chamamos de Lado da Solda, conte os pinos da memoria e solde seguindo o esquema.

Os tres primeiros fios D0 a D2 sera bem facil, porque voce podera soldar diretamente nas ilhas da parte de baixo.

De D3 a D7 voce colocará os fios nos buracos dos pinos e terá que soldar pelo lado de cima da placa. Observe que esses fios não poderao tocar os terminais da memoria que estão levantados. Voce tem q soldar os fios somente nas trilhas. Veja a terceira foto.



Etapa 21
Ligaremos agora os pinos que estão levantados na memória.

Nos 5 pinos de baixo, não ligaremos nada, basta deixá-los levantados.

Nos 3 da parte de cima temos:

No pino mais a esquerda, pino 13 da memória. Ligaremos o sinal /OE do conector.

No pino 12, faça um jumper soldando um pedaço de fio ligando-o ao pino 27 da própria memória. Aqui também ligaremos o pino A13 do conector.

No pino mais a direita, pino 11, solde um pedaço de fio até o pino 26 da memória. Ligue também o A12 vindo do conector

Siga o desenho.



Etapa 22
Para não restar dúvidas, segue abaixo o esquema elétrico de todas as ligações que fizemos. Confira uma a uma e veja se estao todos os fios ligados corretamente

Etapa 23
Com tudo conferido, e hora do teste.

Com muito cuidado, coloque a placa no conector do Atari. O lado correto e com a memória apontando para cima, para a parte traseira do Atari.

Troque a configuração do Emulador para "Atari/Odyssey" e carregue um jogo.

Se não funcionou revise calmamente as ligações para encontrar o problema.

Se funciona somente os jogos de 2k e 4k, quer dizer que sua Eprom não tem velocidade suficiente para fazer o banckswitching e será necessário trocá-la por uma mais rápida.




Etapa 24
Com tudo testado e funcionando, basta montar o cartucho. Alinhe a placa do conector com a saída e arrume os fios para não atrapalharem o fechamento da caixinha.




Etapa 25

Parabéns, mais um cartucho montado.

Até a próxima.




Voltar - Home


Comente



COMENTÁRIOS DESABILITADOS NO MOMENTO! RETORNAM EM BREVE
É expressamente proibido a reprodução total ou parcial deste texto sem a minha devida autorização por escrito.